Parque-das-aguas bicicletario tunel-transoceanica banner_enseada02

Niterói realiza primeiro workshop sobre Plano de Resiliência Frente à Mudança do Clima

08/08/2018 - Nesta quarta-feira, dando sequência à Semana do Meio Ambiente 2018, aconteceu o 1º o workshop para dar início a construção do Plano de Resiliência Frente à Mudança do Clima de Niterói, no Memorial Roberto Silveira, Caminho Niemeyer. Com o tema “ Adaptação e Mitigação aplicadas ao Planejamento Urbano e Ambiental do Território” o evento contou com palestras e apresentações de vários setores da Prefeitura de Niterói e outros nomes de referência na temática.

O Secretário Executivo de Niterói, Axel Grael, esteve presente na mesa de abertura falando um pouco sobre avanços que já vêm ocorrendo na cidade, e traçou um panorama acerca dos projetos em realização desde o início da primeira gestão. Comporam também a mesa de abertura, o Secretário de Meio Ambiente Recursos Hídricos e Sustentabilidade de Niterói, Eurico Toledo, e da Gerente de Projetos para Descentralização e Desenvolvimento Sustentável na Fundação Konrad Adenauer Brasil, Marina Caetano.

A programação começou com a palestra da geógrafa Luize Ferraro, iniciando uma sequência de apresentações sobre o tema “Niterói Frente a Mudança do Clima: Estado da Arte”. O foco foi o primeiro Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa de Niterói (GEE). Ferraro explicou sobre o processo de produção do Inventário, que teve início com a entrada de Niterói no Compacto de Prefeitos, atualmente Pacto Global de Prefeitos Pelo Clima e Energia, em meados do ano de 2016 e contou com assessoria técnica do Iclei – Governos Locais pela Sustentabilidade. No âmbito do pacto, a cidade se comprometeu em produzir tal levantamento acompanhado de um mapeamento de vulnerabilidades e um plano de mitigação e adaptação, tendo em vista traçar uma meta de redução de emissão dos gases potencializadores do efeito estufa.

Com base na iniciativa, o trabalho foi institucionalizado pelo decreto municipal 2.433/2016 de 26 de setembro de 2016, que trata da criação do GECLIMA - Grupo Executivo de Sustentabilidade e Mudanças Climáticas de Niterói. Tal grupo é coordenado pela Secretaria Executiva e composto por técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade e da Secretaria Municipal de Defesa Civil, além de outros representantes das diferentes secretarias municipais envolvidas em ações que digam respeito ao tema dentro do governo.

O levantamento em si, que teve como ano base 2015, consistiu em um agrupamento de dados referentes as atividades dos setores de transporte, gestão de resíduos e fornecimento de energia em uma plataforma de cálculo, além do reporte de outras informações complementares sobre ações do governo, visando chegar a uma estimativa das emissões. O resultado apontou que o setor de resíduos é responsável por 28 % da emissões, o setor de energia por 31% e o setor de transporte - mais impactante – emite 41% do total.

A apresentação foi complementada por duas outras falas. A Diretora do departamento de Ecologia Urbana e Mudança do Clima da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hidricos e Sustentabilidade (SMARHS) Raquel Cruz expôs diretrizes incluidas na Revisão do Plano Diretor de Niterói – em fase de aprovação na Câmara - que tratam de como a política municipal deverá encaminhar a questão climática pelos próximos anos, estabelecendo um sistema de adaptação. A Diretora do Departamento de Urbanismo Erika Brum finalizou falando sobre o Plano de Mobilidade de Niterói, em elaboração, mostrando especificidades de como o planejamento municipal está se voltando para a mobilidade sustentável.

Uma série de apresentações deram sequência ao workshop. Maria Fernanda Lemos, Professora de Urbanismo e coordenadora do NUMA e do U.Lab da PUC-Rio falou sobre a Vulnerabilidade e Adaptação Urbana para a Mudança Climática. O Engenheiro, Diretor de Geoprocessamento e ex técnico de Gerência Urbana e de Meio Ambiente IPP, Luiz Arueira, explicou sobre a Mudança do Clima na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Flavia Carloni do Escritório de planejamento da cidade do Rio de Janeiro apresentou o trabalho envolvendo o Plano de Resiliência da Cidade do Rio de Janeiro.

A atividade conjunta mostrou como Niterói tem se posicionado diante da necessidade de engajamento das cidades na construção de politicas públicas e ações concretas que fomentem a construção de uma cidade resiliente e preparada para as gerações futuras. 

Iniciada no dia 4 de junho (segunda-feira), a Semana do Meio Ambiente 2018 contará durante toda a semana com um Programação que inclui palestras, seminários, plantios de mudas, exposições e um passeio ciclístico pela cidade. Para ter acesso aos eventos e se inscrever acesse https://www.smarhs.niteroi.rj.gov.br/semanadomeioambiente2018.